fbpx

GASTROPLASTIA REDUTORA ENDOSCÓPICA SECUNDÁRIA OU REVISIONAL

PARA QUEM É ?

Essa é uma alternativa para aqueles pacientes que operaram cirurgia bariátrica e voltaram a ganhar peso. Serve para qualquer tipo de cirurgia bariátrica, após avaliação médica e seleção do paciente, com exames pré-operatórios, avaliações adequadas e exame endoscópico prévio, pode-se agendar o procedimento. O paciente passará algumas horas no local. O procedimento demora em média 30 minutos e é realizado por endoscopia, sem qualquer incisão externa. Após o procedimento, os efeitos colaterais normalmente são raros e quando existem, normalmente, não duram mais que 24 horas. Os mais comuns são dor abdominal, náuseas, vômitos e excesso de gases, dor na garganta e na língua pela introdução do aparelho. Por isso é necessário o uso de medicações preventivas para um bom pós-operatório. Retorno a vida normal após 48 horas do procedimento. O paciente, no entanto, deverá seguir uma dieta específica durante um período de tempo e que será orientada por nossa equipe, além de tomar os medicamentos prescritos.

TIPOS DE CIRURGIAS: BYPASS - CAPELLA - SLEEVE - GASTRECTOMIA VERTICAL - SCOPINARO - SANTORO - DUODENAL SWITCH - BANDA GÁSTRICA - Se você realizou qualquer uma dessas cirurgias e está tendo reganho de peso, você pode ser um candidato.

PÓS PROCEDIMENTO

Assim como todo tratamento de obesidade, o paciente deve ter um acompanhamento multidisciplinar, com nutricionista, acompanhamento por pelo menos 6 meses com o médico que realizou o procedimento, prováveis exames endoscópicos durante esse tempo e assim que possível realizar também atividades físicas, além do que, se necessário, acompanhamento psicológico.

  1. DIETA LÍQUIDA-CREMOSA POR PELO MENOS 6 SEMANAS
  2. ACOMPANHAMENTO MENSAL COM NUTRICIONISTA
  3. PROIBIDO LEVANTAMENTO DE PESO ATÉ 6 SEMANAS
  4. RETORNO AS ATIVIDADES SOCIAIS E LABORAIS COM 2 a 3 DIAS.

GASTROPLASTIA REDUTORA ENDOSCÓPICA SECUNDÁRIA (GRES)

REVISÃO DE CIRURGIAS BARIÁTRICAS REALIZADAS

O OVERSTITCH© pode ser usado para corrigir cirurgias bariátricas realizadas, atuando como terapia secundária – GASTROPLASTIA REDUTORA ENDOSCÓPICA SECUNDÁRIA (GRES). Nesse sentido, a câmara gástrica pode ser reduzida depois que já foi reduzida por uma cirurgia bariátrica. Portanto, pode ser praticada em qualquer cirurgia: Sleeve, Scopinaro, Duodenal-Switch, Santoro etc. Para aqueles que realizaram By-Pass/Capella é necessário uma avaliação minuciosa para saber se o pouch (estômago remanescente) permite ainda algum tipo de sutura.

É especialmente indicado para aqueles que estão reganhando peso e/ou não perderam o suficiente após algum tempo da cirurgia primária realizada.

Veja o vídeo demonstrativo:

REVISÃO DE SLEEVE - GRES - Para revisão de cirurgia bariátrica (Sleeve) prévia

É importante entender que nem sempre o reganho ou parada de perda de peso tem relação com a cirurgia realizada. Portanto é necessário a correção de todos os outros fatores que possam estar contribuindo com esse reganho ou parada de perda, tais como fatores comportamentais alimentares, doenças metabólicas, uso de medicamentos, entre outros. Se eles não forem corrigidos, o resultado pode ser muito prejudicado.

REGANHO DE PESO DEVIDO ALARGAMENTO DA ANASTOMOSE CIRÚRGICA

Reganho de peso após cirurgias bariátricas devido ao alargamento da anastomose cirúrgica é um problema que, até o momento, tem poucas soluções efetivas disponíveis, até agora representada pela APLICAÇÃO DE PLASMA DE ARGÔNIO, no qual nossa clinica também realiza. Agora com o OVERSTITCH© temos mais uma possibilidade de solução para esse assunto tão frustrante.

overstitch_4

Quando a sua cirurgia bariátrica foi realizada, normalmente o cirurgião buscava um efeito restritivo com a redução do estômago e a desabsorção com a redução do tamanho do intestino. No entanto, pode ocorrer com o passar do tempo e até mesmo da passagem dos alimentos, uma dilatação da anastomose, ou seja, da emenda cirúrgica do estômago com o intestino. Estudos mostram que o diâmetro da anastomose não tem influência no sucesso da cirurgia, ou seja, na perda de peso intentada. No entanto, influi grandemente no reganho de peso, onde quase sempre coopera.

Isso permite que o efeito restritivo da cirurgia seja perdido, permitindo também menos saciedade ao paciente. Consequentemente pode haver reganho de peso. O OVERSTITCH© pode realizar o fechamento novamente dessa anastomose, como demonstra o vídeo abaixo:

CORREÇÃO DE ALARGAMENTO DE ANASTOMOSE PÓS CIRURGIA BARIÁTRICA BYPASS

É importante entender que nem sempre o reganho ou parada de perda de peso tem relação com a cirurgia realizada. Portanto é necessário a correção de todos os outros fatores que possam estar contribuindo com esse reganho ou parada de perda, tais como fatores comportamentais alimentares, doenças metabólicas, uso de medicamentos, entre outros. Se eles não forem corrigidos, o resultado pode ser muito prejudicado.

A obesidade é uma doença crônica, incurável, que gera outras doenças e que favorece a morte precoce. No entanto, possui tratamento e controle.

AVISO IMPORTANTE: A SUTURA ENDOSÓPICA NÃO É UMA NOVA CIRURGIA BARIÁTRICA

Amplamente veiculada na mídia a tal GASTROPLASTIA ENDOSCÓPICA, que se propõe a reduzir o estômago, não concorre com qualquer cirurgia bariátrica, especialmente com a gastrectomia vertical (SLEEVE), seja nos resultados, seja nos riscos, seja na escolha do paciente, seja no propósito dela ou seja no método executado. São métodos muito diferentes.